Miguel Bartolomeu

"Muito barulho por nada" nas Ruínas do Carmo


A Ar de Filmes-Teatro do Bairro, leva à cena William Shakespeare.

É já uma tradição do verão lisboeta António Pires e a companhia do Teatro do Bairro tomarem de assalto as magníficas Ruínas do Convento do Carmo com grandes textos da dramaturgia mundial. Este ano, para delícia de lisboetas e de outros veraneantes, é Shakespeare quem está de regresso, com a divertida, mas melancólica, comédia de enganos "Muito barulho por nada".

Depois de uma batalha vencida, D. Pedro, príncipe de Aragão, e os seus fiéis companheiros, os fidalgos Cláudio e Benedito, chegam à casa de Leonato, em Messina. Decidido a casar Cláudio, D. Pedro acorda com Leonato o matrimónio do amigo com a filha deste, a bela e virginal Hero. Contudo, surge o vil D. João, meio-irmão de Pedro, que, com a ajuda de um lacaio, urde um plano para pôr em causa a honradez e castidade de Hero e frustrar os intentos do irmão.


Muito barulho por nada, a comédia de William Shakespeare que António Pires e a companhia do Teatro do Bairro leva à cena, no belíssimo cenário das Ruínas do Convento do Carmo, e que recupera “a bonita tradução que Sophia [de Mello Breyner Andresen] fez para o Teatro da Cornucópia em 1990.”

Para ver até 20 agosto , de segunda a sábado às 21h30.


Partilhe

Últimas Notícias

Últimas Rubricas

MARGINAL

A MÚSICA MAIS PERTO DO MAR

CONTACTE-NOS